2018, raivoso ao teu lado. Por Carvalho Filho

Mais um ano que se projeta neste coração de mistério e farpas encravadas como a danação de um Rimbaud em seu passeio pelo inferno. 2017 não foi dos melhores para o já massacrado povo brasileiro. O que virá neste 2018 ? As urnas, sim, sempre falam das urnas. Estou um tanto descontente, raivoso como um lobisomem sem lua, preso ao seu estado de desprezível normalidade. Um texto possesso, que se escreve sob o “a influência má dos signos do zodíaco”, como diria certo poeta. Os sorrisos cessaram, não há mais âncora em que se agarrar. Estamos mesmo fu… neste início de mais um ano apocalíptico para quem realmente trabalha. Vem chegando um Anjo pra lá de embriagado, pede-me um cigarro – eu não fumo. Não posso saciá-lo, mas posso saciar meu sadismo em vê-lo perambular pelas ruas das cidades. E não há mais saída, meu caro. Será que somos mesmo “cobaias de Deus” ? Nosso sonho é um enorme cacto ao qual nos agarramos heroicamente, como um Hércules e seu manto envenenado. É tudo. Acaba-se aqui este misto de pesadelo e ataque fulminante, ataque ao passante que não tem escolha a não ser continuar.

Desenho feito pelo próprio autor.
DEIXE SEU COMENTÁRIO