Clube de Leitura do Sesc Caixeiral – O Elogio da Loucura, por Daltro Paiva

Ocorreu no sábado 28, ainda em outubro, mais uma edição do Clube de Leituras, na pracinha do amor em Parnaíba-PI, promovido pelo Sesc unidade Caixeiral. Neste evento, o debate literário foi a respeito do livro Elogio da loucura de Erasmo de Rotterdam, mediado por mim, Daltro Paiva, Poeta e Psicólogo. Expus a obra falando sobre seu conteúdo, contexto histórico, propósitos e sobre a importância do livro para a sociedade ocidental. Uma vez que trata-se de uma obra renascentista influenciadora da Reforma Protestante e que contribuiu para a preparação do que séculos mais tarde viria a ser o Iluminismo. Não sendo esquecida mesmo na atualidade, tornando-se, por seu conteúdo e importância, uma obra clássica desde a sua composição. Tratei ainda a respeito da biografia do autor e de Thomas Morus, a quem Erasmo dedicou o Elogio da loucura. Como não poderia ser diferente diante da magnitude da obra, os participantes do Clube de Leituras deram suas contribuições a respeito da leitura que fizeram do livro; sobre suas curiosidades, críticas e aspectos literários e filosóficos que valem para todas as épocas, do passado da humanidade até a atualidade, apesar das liberdades adquiridas nos sistemas e regimes políticos e na maneira de vivenciar a religiosidade. Assim, deu-se a edição do Clube de Leituras que em outubro fazia parte do calendário da Semana Nacional do Livro e da Biblioteca. Finalizando o evento, apresentei um aforismo retirado do livro e uma poesia, de cunho autoral, inspirada no Elogio da loucura. Seguem abaixo o aforismo e a poesia respectivamente.

 

A loucura sã é a sabedoria de vida. Ao passo que o saber enganoso é a mera loucura.

(Domínio público)

 

MORÍA

 

– A Erasmo de Rotterdam –

 

quem lê somente

o que lhe convém

o que agrada e o que lhe é

doce aos olhos e mente

 

passa muito longe da

menor das sabedorias

entregando-se à mais

torpe das loucuras

Daltro Paiva

 

Um dos participantes desta edição do Clube de Leituras foi o poeta e escritor Carvalho Filho, que além de suas contribuições literárias durante o bate papo não se absteve de contribuir para esta matéria com uma poesia:

 

MOIRA

Trancar-se por anos e anos à caça de concursos;

Arrotar grandes quantias em público;

Meter a cara nos livros e esquecer os amigos;

Uma rã querendo ser do tamanho do boi;

Acumular bens e não fazer o bem;

Fazer das pessoas degraus para algo maior;

Exigir das pessoas nada mais do que a perfeição;

Fazer de uma motocicleta seu fetiche

E de um automóvel sua carapaça de besouro.

Se tudo isso não é loucura, o que seria?

 

Giordano Bruno queimando na fogueira;

Joana D’Arc liderando um exército;

O homem pisando na lua enquanto tremula a bandeira;

Um filósofo falando de homens em uma caverna;

Drones sobrevoando um estádio de futebol;

Um professor vestido de palhaço para chamar atenção;

Alunos com a alma aprisionada em uma tela;

Um poeta tratando da loucura;

Shakespeare interpretando Shakespeare.

Se tudo isso não é loucura, o que seria?

 

Homens namorando “andróides”;

O mundo de Blade Runner cada dia mais próximo;

Escritores ganhando a vida com literatura;

Michelângelo mudando a cor do céu;

Um louco reprimindo outro louco;

Uma raposa vigiando o galinheiro;

Um porco cuidando da higiene;

O homem é seu próprio vírus,

Contra o qual não existe antivírus.

Se tudo isso não é loucura, o que seria?

 

Os óculos de John Lennon comprados por um milhão;

Um trabalho e o salário que nunca corresponde;

Pitágoras dizendo que retornarei gafanhoto;

Nietzsche propondo o Além do homem;

Fernando Pessoa consultando o tarô;

Bandeira esperando cedo a morte que veio tarde;

Thomas More preferindo a lâmina e o corte;

Um brasileiro que acredita no país;

O Novo Colombo chegando em Marte.

Se tudo isso não é loucura, o que seria?

 

Carvalho Filho

(Entre Parnaíba e Utopia)

One thought to “Clube de Leitura do Sesc Caixeiral – O Elogio da Loucura, por Daltro Paiva”

  1. Texto e poesias referenciadas belíssimos, respectivamente de Daltro Paiva e Carvalho Filho. Parabéns pela trabalhada apresentação como mediador, da qual tive êxito com orgulho em poder estar presente e participante.

Deixe seu comentário