Série de poemas dedicados a Pablo Picasso em sua fase azul. 1/3, Por Gustavo Rosal

soneto branco da tristeza em Barcelona.

acontece que carecia
na discreta elegância
a peça definitiva
que à elegância nunca fere

vê-se o veludo leve
amortiza a velada agonia
cingida feminina
e o horizonte entristecia

Barcelona não é infinda
e menos a tristeza do horizonte
o inverno a limita

não há tristeza infinita
todavia é tanta a tristeza
não cabe na poesia

Rosal.

Pintura de Pablo Picasso.