Manhã de núpcias (Leonardo Silva)

Hoje despertei por ti
Querendo-te corpo a corpo
Nos emaranhados negros dos teus cabelos
Me perdi
Querendo na voluptuosidade
(Típica dos mortais)
Me saciar,louco e obsceno
Do teu belo corpo pequeno

Que da alcova sacramentada
Os gemidos vivos ecoem pelas casas
As paredes mudas contemplam admiradas
Voarmos em galopada alucinada
Pelos céus do extâse
Somente corpos,sem asas

Devoro-te,pequena mulher
Toquei-te em seios tão pequenos
Os pubianos guardiões
Abrem-se seus solenes portões
Para o aríete soberano à combater
Que ao iniciar o combate
Seja eu e tu a vencer

Na guerra por findar
Embriagaremos com leite e hidromel
Eu em ti,tu em mim
Certos,por querer amar
Na manhã deste dia
Na cama e no céu.

DEIXE SEU COMENTÁRIO